O que acontece com a vagina durante e depois do parto: alarga? Volta ao normal?


















Mudanças na vagina durante o parto

Alargamento

A ginecologista e obstetra Ana Lucia Beltrame, especialista em reprodução humana, explica que a vagina é composta por fibras musculares elásticas e que, assim como os músculos do corpo, ela é capaz de se esticar muito.
Além disso, durante a gravidez, o canal vaginal vai sofrendo modificações para se preparar para o parto: ele fica mais úmido e vascularizado.
Chegada a hora do parto, ela se distende o quanto for preciso para dar passagem ao bebê. Não existe uma medida certa, isso depende de cada mulher, mas, de maneira aproximada, uma dilatação vaginal de 10 cm é considerada normal.
vagina durante parto

Mudanças na vulva e nos lábios

Assim como a vagina, é esperado também que a vulva – que inclui grandes e pequenos lábios – também seja distendida. Uretra, reto, pele e mucosas também sentem os efeitos do esticamento.
Para evitar lacerações de todas essas estruturas, a especialista recomenda fisioterapia uroginecológica, conjunto de técnicas e exercícios feito por fisioterapeuta que ajuda a preparar a região íntima para o parto, com ganho de força e mobilidade em toda a região íntima.

Mudanças na vagina depois do parto

Fica mais larga?

A ginecologista Ana Lucia Beltrame explica que a vagina passa por um alargamento importante durante o parto e que essa alteração muda sua anatomia de maneira permanente, mas não necessariamente sua funcionalidade. "Se a mulher fizer uma preparação, praticando exercícios físicos e fisioterapia uroginecológica, a parte sexual pode permanecer intacta, com a mesma satisfação", explica.
A médica explica também que a mudança das estruturas íntimas depende do número de partos e da ocorrência de lesões durante o nascimento. Caso haja ruptura do músculo ou da fáscia muscular, por exemplo, pode haver modificação da estruturação da bexiga e sua localização na pelve.

FONTE: Vix