Uso incorreto do cotonete leva 34 crianças por dia ao pronto-socorro: estudo faz alerta






















De acordo com um estudo do Nationwide Children’s Hospital, publicado no Journal of Pediatrics, o uso incorreto dos cotonetes envia cerca de 34 crianças ao pronto-socorro todos os dias nos Estados Unidos.


Estima-se que entre o período de 1990 e 2010, 263.000 pacientes menores de 18 anos foram tratados em departamentos de emergência por queixas como bloqueio auditivo, dor e sangramento.
Cerca de 70% dessas lesões ocorreram durante a limpeza das orelhas, outras causas incluíam crianças brincando com os cotonetes ou caindo enquanto um deles estava no ouvido.


Segundo a Dra. Tânia Maria Sih, presidente do Departamento Científico de Otorrinolaringologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, as hastes flexíveis com pontas de algodão podem trazer grandes riscos à saúde auditiva.


“Usar o cotonete para limpar o ouvido pode empurrar a cera para o fundo do conduto auditivo e perfurar o tímpano", afirma.

Como limpar o ouvido do bebê







Após estas descobertas, os autores do estudo dizem que foi desmitificada a necessidade de limpar os ouvidos com regularidade.
“Os ouvidos nunca devem ser higienizados, precisamos deixar a natureza agir sozinha. A cera é uma proteção, e só deve ser retirada por um médico, quando houver necessidade e através de instrumentos adequados”, reafirma a Dra. Tânia.


Ainda de acordo com a especialista, quanto as orelhinhas dos bebês, essas, sim, podem ser higienizadas, mas com o auxílio de uma toalhinha úmida. E o cotonete deve ser usado apenas para limpar o nariz do bebê, puxando as secreções de dentro para fora.