Licença-Maternidade poderá ser ampliada para 180 dias! Veja:





















A licença-maternidade de 180 dias esta um passo de ser aprovada na comissão de Assuntos Sociais ela vai para análise da Câmara dos Deputados.


O projeto (PLS 72/2017) é de autoria da senadora Rose de Freitas (PMDB_ES), e foi aprovado nesta quarta-feira(4) na comissão de Assuntos Sociais (CAS) e agora vai para análise da Câmara dos Deputados.
Sendo aprovado a licença-maternidade passa de 4 para 6 meses. O principal argumento para o aumento e pelas necessidades de amamentação do bebê indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde.


A alimentação deve ser exclusiva, até os 6 meses do bebê, sem introdução de água e nem quaisquer outro tipos de alimento. podendo prolongar ate os dois anos de idade.
Já existem algumas empresas que adotaram a licença-maternidade de 180 dias, ele aderem ao programa empresa Cidadã, que concede beneficios fiscais para as empresas que ampliam a licença.


O relator Paulo Paim (PT_RD) é a favor e diz ter respaldo cientifico, além de ser economicamente melhor, porque os bebês que amamentam até os 6 meses, reduz a chance de contrai pneumonia, anemia e sofrer com crises de diarreia.
“O Brasil gasta somas altíssimas por ano para atender crianças com doenças que poderiam ser evitadas, caso a amamentação regular tivesse acontecido durante estes primeiros meses de vida”, argumentou.


No entanto a proposta, foi criticada pelo senador Cidinho (PR-MT), que teme que o projetgo possa prejudicar nas contratações no mercado de trabalho as mulheres.
“Aqui na CAS o negócio é jogar a conta pras empresas pagarem, é jogar pra plateia. Avaliam que estão ajudando, e podem é estar criando mais dificuldades”, disse.