O QUE É A BRONQUIOLITE? Doença que assusta pais, e lota hospitais no inverno.








Nas estações frias é interessante falar algo sobre uma doença muito comum, a bronquiolite! Bebês menores de 2 anos são os mais afetados por essa virose que atinge o pulmão.

O que é a Bronquiolite?

A bronquiolite, inflamação dos bronquíolos (parte final dos brônquios), atinge principalmente os bebês menores de 2 anos, e é mais comum no inverno. Nos primeiros anos de vida, o sistema imunológico ainda é imaturo, o que torna as crianças mais vulneráveis ao vírus sincicial respiratório (VSR), o principal causador da doença. Além dele, o adenovírus, o rinovírus e o metapneumovírus também são transmissores. A principal forma de contaminação é por meio de secreções respiratórias ou por contato. Ou seja: crianças que passam o dia em locais fechados com outras pessoas, como em creches, estão mais suscetíveis. O VSR é muito contagioso e se dissemina de pessoa a pessoa, por meio do contato das secreções contaminadas do doente com os olhos, nariz, boca do indivíduo sadio. O doente, ao levar sua mão à boca, nariz ou olhos, acaba contaminando as suas mãos e, ao tocar em outra pessoa, a doença se espalha.
O indivíduo sadio também pode se infectar ao respira num ambiente onde um doente, ao tossir, falar ou espirrar, deixou gotículas contaminadas com o vírus disperso no ar.

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns são: tosse intensa; febre baixa; irritabilidade; diminuição do apetite; taquicardia (freqüência cardíaca acima do normal); freqüência respiratória superior a 60, vômito (em crianças pequenas); dor de ouvido (nas crianças); conjuntivite (olhos avermelhados); batimento da asa do nariz (abrindo e fechando) que ocorre em situações de dificuldade respiratória e cianose ( coloração azulada da pele que costuma aparecer em torno da boca e na ponta dos dedos).
O diagnóstico é feito através do exame do paciente, dos sintomas referidos por ele ou pelos pais. A radiografia do tórax poderá ajudar. Existe um exame da secreção do nariz ou dos pulmões, que pode confirmar o VSR. O hemograma não trás contribuição para o diagnóstico, a não ser que ocorra infecção bacteriana secundária.

Como tratar?

Nos casos mais leves, quando não há desconforto respiratório (tosse com chiado ou falta de ar), você pode cuidar de seu filho em casa, controlando a febre e mantendo-o sempre hidratado, com mamadeira ou leite materno. A internação só é necessária quando a criança precisa de cuidados mais específicos no hospital, como hidratação (receber soro por via venosa), oxigenoterapia (aplicação médica de oxigênio, que pode ocorrer por inalação, por exemplo) e de fisioterapia respiratória (exercícios que ajudam a eliminar secreções), para que o desconforto seja atenuado. As crianças que integram os grupos de risco têm mais chances de serem hospitalizadas. “Prematuros extremos, cardiopatas e pneumopatas (que têm doença pulmonar) são mais sensíveis a essa doença”, explica Fátima. Em algumas situações de agravamento da bronquiolite, o bebê pode até mesmo seguir para a unidade de tratamento intensivo (UTI).

Como prevenir?

Não há uma vacina específica para a doença (apesar de ela já fazer parte de diversos estudos científicos), mas existem formas de preveni-la: evite levar seu filho para locais com aglomerações e contato próximo com crianças doentes. Além disso, lave sempre as mãos dele (e suas!), um cuidado fundamental para evitar diversas doenças. Mantenha também em dia a carteira de vacinação, para que não haja infecção mista, ou seja, além da bronquiolite, outro vírus ou uma bactéria instale-se e complique o quadro. O principal é você ficar atenta ao aparecimento dos sintomas e buscar um médico o quanto antes.
Gostou? deixe sua sugestão nos comentários!


 Ei psiu! Clique nos anúncios, é rápido fácil e ajuda MUUUITO o nosso blog!
Visite nossa Página no Facebook Página Diário das Mamães
Nosso Canal no YouTube Canal Diário das Mamães
E nosso Instagram: Instagram Diário das Mamães
Por: Camila Bessa

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo