6 coisas que os bebês podem fazer no útero e você não sabia!


➥Fazer xixi:
No quinto mês de gestação o aparelho urinário do bebê já está formado, o que permite que ele faça xixi dentro do útero. 90% do líquido amniótico é composto pela urina do bebê. Calma, não é o mesmo xixi que um recém-nascido faz. A urina do feto é composta quase toda por água. A partir do quinto mês, o bebê já consegue digerir o líquido amniótico que engole. Ou seja, vira um ciclo sem fim: ele faz xixi, o engole, faz xixi de novo, engole de novo… 
As substâncias que poderiam ser nocivas para ele, como a ureia, por exemplo, é enviada para mãe pelo cordão umbilical para ela excretar

➥Sentir sono:
O bebê pode dormir de dezesseis a dezoito horas por dia, e algumas vezes a hora as soneca ocorre junto com o descanso da mãe.

É por essa razão que as mães não devem se preocupar tanto quando o bebê passa algumas horas sem se mexer. Em todo caso, vale prestar atenção para ver se após o sono da criança tudo volta à normalidade.

➥Chupar o dedo:
A partir do terceiro trimestre de gravidez o bebê também começa a chupar o dedo. Eles fazem isso para fortalecer a musculatura relacionada ao movimento de sucção.
Mostrar a língua:
Ao final da gravidez, o bebê realiza movimentos e expressões semelhantes aos de um recém-nascido. Torça para você conseguir ver esse momento no ultrassom.

➥Sentir sabores:
É no segundo mês de gestação que as papilas gustativas do bebê se desenvolvem, por isso com o passar do tempo ele passa a aprender a distinguir os diferentes sabores que passa pelo líquido amniótico. Com trinta e duas semanas o bebê já é capaz de diferenciar sabores salgados, doces, ácidos e amargos.

➥Reconhecer a voz da mãe:
Sim, essa talvez seja uma das grandes belezas da gravidez. Mesmo antes de nascer, o feto consegue reconhecer a voz e os batimentos cardíacos da mãe. Essa capacidade pode ser evidenciada a partir do terceiro trimestre de gravidez.

➥Sentir nervosismo e estresse:
Quando uma pessoa passa por situação de estresse seu corpo libera uma série de hormônios como a adrenalina e o cortisol, por exemplo. Com a gestante isso também ocorre e ela passa esses mesmos hormônios para feto. Há quem diga que os filhos de mães que sofrem muito com estresse, têm dificuldade em ganho de peso.

Além disso, acredita-se que o estresse também pode levar a uma redução do líquido amniótico. Em todo caso, não existe nenhum estudo claro que ligue o estresse da mãe à saúde psicológica do bebê.



Interessante né? Não esqueça de compartilhar com aquela amiga ou parente gravida 💗

Visite nossa Página no Facebook Página Diário das Mamães
Nosso Canal no YouTube Canal Diário das Mamães
E nosso Instagram: Instagram Diário das Mamães
 

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo