Síndrome do bebê Sacudido - Você sabe oque é?

    Quando dizem que todo cuidado com bebês é pouco, ninguém esta exagerando!
Síndrome do Bebê Sacudido é o termo que descreve uma série de sinais e sintomas que ocorrem em consequência da sacudida manual vigorosa do bebê, o movimento de segurado e sacudir, para frente e para trás sem apoio da cabeça, segurando por suas extremidades ou pelos ombros, o que causa forças de aceleração do cérebro dentro do crânio, com consequentes lesões.



     O grau de dano cerebral depende da quantidade, duração do sacudir e das forças que resultarem em impacto na cabeça.
A maior incidência de casos ocorre na faixa dos quatro a seis meses, quando o bebê ainda está extremamente frágil, bem "molinho" mesmo. É quando o cuidador ou pais tem mais facilidade em chacoalhar o bebê. O bebê pequeno tem a cabeça maior que o corpo, com o pescoço mole, sem a musculatura bem desenvolvida. Ao fazer movimentos bruscos, de extrema aceleração e desaceleração, podem ocorrer lesões cerebrais.
     As sequelas podem ser transitórias ou definitivas. Segundo a especialista, muitas crianças podem ter retardo de desenvolvimento neuropsicomotor, surdez e até lesões oftalmológicas sem que nunca o diagnóstico seja relacionado às sacudidas bruscas. Em 30% dos casos, o bebê pode morrer.
Em geral, nos hospitais após o atendimento, consta que a maioria dos casos é ocasionado por cuidadores e familiares próximos:



  •  o pai biológico é o agressor mais comum
  • os namorados das mães estão em segundo lugar;
  • babás em um terceiro plano
  • depois as mães e os padrastos.
essa prática é mais comum do que pensamos e sim, é considerada maus tratos à criança. O mais importante é que, não adianta falar que o bebê caiu sozinho. Essas lesões não podem ser explicadas por uma simples queda da criança, como muitas vezes aparece na história contada por quem cuida do bebê. Mas oque leva alguém a fazer isso com um bebê?
O simples fato de não obter sucesso ao tentar acalmar o choro do bebê. Normalmente a lesão acontece quando a pessoa que está olhando pelo bebê perde a paciência com muito choro e esperneio constantes ,muito normais nessa fase da criança, e sacodem o pequeno como se isso fosse fazê-lo se calar.

Sinais e sintomas
- Convulsões (crise epiléptica)
- Diminuição da lucidez mental.
- Irritabilidade extrema ou outras alterações no comportamento.
- Adormecimento, ausência de sorriso.
- Perda de conhecimento.
- Perda da visão.
- Paragens respiratórias.
- Pele pálida e azulada.
- Alimentação deficiente, falta de apetite.
- Vómitos.
No entanto, o síndrome nem sempre está acompanhado de sinais físicos como hematomas, sangramento ou inchaço. Em algumas ocasiões é difícil de diagnosticar.

Em casos mais raros o acidente acontece quando a criança engasga, e a mãe na tentativa de desengasgar a criança acaba a sacudindo para que volte a respirar normalmente!
O recomendado é que vire a criança de lado, e dê leves batidinhas nas costas.

Mamãe fique calma, e não se confunda, a síndrome do bebê sacudido não tem nada a ver com o balançar de ninar a criança, coloca-la num balanço, as chacoalhadas que o carrinho dá durante um passeio ou as brincadeiras que você faz com seu filho! A síndrome é ocasionada quando a força é usada, quando ocorre movimentos bruscos!

Em entrevista para o Children’s Trust Fund, fundação americana criada especialmente para proteger crianças de maus tratos, os McGinnis - casal americano que teve uma das filhas com a síndrome - relatam como a bebê sofreu os danos cerebrais: através de um chacoalhão de uma babá. A menina nunca mais se recuperou. Kelsey, a filha com a síndrome, tinha apenas sete semanas e meia quando adquiriu o retardo.

                             

Visite nossa Página no Facebook Página Diário das Mamães
Nosso Canal no YouTube Canal Diário das Mamães
e nosso Instagram: Intagram Diário das Mamães

Post por: Ludmilla Canto

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo