Competição Materna

Assim que entramos no mundo materno, percebemos que estamos sujeitas a receber opniões o tempo todo. É automático, a pessoa vê que você está grávida, e já chega colocando a mão na barriga e contando casos de grávidas.
As vezes não é por mal, mas todas nós já acabamos ouvindo coisas que não queríamos, isso é fato! Casos de partos normais horríveis em que a mãe sofreu muito, ou então as especulações com o tamanho ou formato da barriga, questionando''fulana'' por ter feito cesárea e etc..
Depois que o Bebê nasce a situação piora,

 vão ser palpites aqui, outros ali, vão surgir comentários do tipo ''ele está chorando de fome''
 ''ele está com muita roupa'' '' está muito frio, pra ele estar só com essa roupinha'' ''Você tem certeza que seu leite está sustentando??''
O fato é que, sempre vão haver críticas, sempre! Não importa oque você faça..
Oque eu vejo em páginas, em grupos, é o hábito horrível das mães em viver criticando, parece que há uma competição de
                                  ''QUEM É A MELHOR MÃE''
           

É ai que começa:
''Você deixa ele comer isso?'' ''Meu filho não come doces nem frituras''
''Só dou papinha orgânica''
''Oque? ele dorme na cama com o casal?''
''Meu filho sentou com 6 meses'' '' O meu foi com 5, e com 9 meses já caminhava''
Oque eu sinto a respeito é que surgiu um novo padrão de mãe, aqueles de propaganda de margarina, com rotina cronometrada, alimentação super saudável, e filhos prodígios.
Mais o fato é, todas somos mães, ninguém é melhor do que ninguém. Aliás, só temos que ser melhores para os nossos filhos. A gente sofreu com os enjoos, tonturas, dores nas costas, nas costelas, passamos as dores do parto, sofremos com a amamentação, que vamos e viemos não é tão simples assim. No começo é cansativo e dolorido. Nós passamos noites sem dormir, dias sem pentear o cabelo, sofremos mais do que todos quando nossos filhos ficam doentes, arrisco a dizer que sofremos até mais do que eles própios! E todas as fases do bebê passamos por alguma dificuldade, ser mãe é a melhor coisa do mundo, mais não é nada fácil.
Então, quem melhor do que nós mesmas pra sabermos oque é melhor para os nossos filhos? Sim, as vezes ficamos confusas, temos dúvidas sobre algo, mais isso não quer dizer que somos menos mãe, ou que não sabemos cuidar deles. Eu penso que, alguém que queira dar uma opinião, ou contar sobre algo que tenha dado certo com o seu filho, e acha que deveriamos tentar também, até ai tudo ok. Agora quando passa a querer questionar sobre como cuidamos, da forma que criamos os nossos filhos, quando passam a dizer que estamos agindo totalmente errado, dai o negócio "esquenta". O instindo de mãe super protetora não aguenta criticas desse modo.
A mãe que além de passar tudo que passa, aguentou tudo, fez o que podia e o que não podia pelo seu filho, amou ele mais do que a si mesmo, e ouvir coisas que insinuam que  "você não cuida do seu filho direito". Poxa, isso é demais!
Então ja sabemos dessa parte: Nunca questione a educação ou criação que uma mãe da para seus filhos. Vamos ser mais compreensivas, afinal somos mãe, e sabemos que a nossa tarefa não é nada fácil, principalmente rodeada de críticas,  não se crusifique porque seu filho faz birra, porque não come certas coisas, não tem horário certo para dormir ou acordar, ou por você ter voltado ao trabalho. Vamos abraçar nossos defeitos, pois somos seres humanos, mães também tem o direito de errar.
Viva as mães, que mesmo com dor nas costas, unhas por fazer, com olheiras, cheiro de leite, todas essas críticas ...
continuamos tendo a certeza absuluta, que não trocaríamos essa nossa vida de mãe por nada!

Texto de : Ludmilla Canto e Camilla Bessa.



© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo